whey protein

Whey Protein: por que deve apostar nele?

O Whey Protein é um suplemento muito conhecido entre praticantes de musculação. Sabia que traz muitos benefícios inclusive a quem não frequente a academia?

O que é o Whey Protein?

Conheça algumas propriedades que fazem do Whey Protein um aliado à nossa saúde.
A proteína do soro do leite, ou Whey Protein, é um pó proteico feito a partir do leite de vaca. Ele se faz num processo onde se extrai as proteínas contidas no soro do leite, o líquido que se separada do leite na fabricação do queijo. É a melhor fonte de proteína que existe hoje em dia. Concentra todos os aminoácidos chamados essenciais, além de ser melhor digerido e absorvido comparado a outros tipos de proteínas.

Relembrando o que são aminoácidos, conforme explicado no post sobre os “benefícios dos ovos”: as proteínas são construídas como casas, que são formadas de diversos tijolos. Neste caso, os tijolos das proteínas são os aminoácidos. Alguns destes aminoácidos não podem ser produzidos pelo nosso corpo, e, portanto, temos que ingerir através da nossa alimentação. Alguns destes aminoácidos específicos estão envolvidos no desenvolvimento da massa muscular. Este é o motivo pelo qual este tipo de suplemento é bastante popular entre praticantes de musculação.

Além de auxiliar no ganho de massa muscular, em que mais ele é capaz?

Por ser rico em proteína é um suplemento aliado no processo de emagrecimento. Ele acelera o metabolismo, aumenta a saciedade e reduz a fome. Tal fará com que a pessoa coma menos. Consumir mais proteínas faz parte do processo de emagrecimento. O Whey Protein é uma forma prática e eficaz de aumentar o aporte de proteínas da sua alimentação.
Uma das grandes vantagens do Whey Protein é a sua praticidade: basta adicionar água ao pó, misturar e beber! Desta forma você consegue atingir as necessidades de proteína do seu corpo mesmo quando não tem tempo para comer algo.

Os tipos de Whey Protein

Existem três tipos de Whey Protein no mercado atualmente, que diferem em quantidade de proteína e método de fabricação:
1 – Whey Protein Concentrado: contém entre 70 a 80% de proteína além de conter lactose e pouca gordura.
2 – Whey Protein Isolado: contém pelo menos 90% de proteína e nenhuma gordura, restando um pouco de lactose.
3 – Whey Protein Hidrolisado: neste produto as proteínas já estão pré-digeridas (hidrolisadas). Ou seja, assim que chegam ao intestino já podem ser parcialmente absorvidas e utilizadas.

A escolha do tipo de Whey Protein deve ser feita de acordo com a finalidade do uso. Além disso, deve ser sempre orientado por um nutricionista. Se o objetivo é aumentar o aporte proteico da alimentação, seja para perder gordura ou ganhar músculos, a versão concentrada dá conta do recado. Já para atletas que tem necessidades específicas a versão isolada ou hidrolisada pode ser melhor em alguns momentos.

E para quem não treina?

Além dos benefícios já citados, o Whey também pode ajudar quem não pratica musculação. Alimentos ricos em cisteína, um aminoácido presente whey, aumentam a “defesa antioxidante” do nosso corpo. Eles ajudam a afastar doenças crônicas causadas pelo excesso de radicais livres. Os radicais livres são moléculas tóxicas que causam danos as nossas células. Porém temos um sistema próprio de defesa que pode ser melhorado pelo consumo do Whey Protein, prática utilizada no tratamento de pacientes com câncer.

A suplementação de proteínas para idosos é um tema em destaque na atualidade pois se sabe que os idosos são menos eficientes na utilização das proteínas. Portanto, necessitam de maiores quantidades do que os mais jovens. A suplementação com Whey Protein nesta fase da vida melhora a qualidade de vida e reduz o risco que fraturas. Além disso, ajuda a preservar a massa magra do idoso, que costuma diminuir ano após ano. Vale lembrar que os idosos têm mais dificuldade de ingerir alimentos ricos em proteínas pelo apetite reduzido e neste caso o Whey é ideal.

O Whey Protein também é capaz de “reduzir a pressão sanguínea” em pessoas com hipertensão, assim como outros produtos derivados do leite.

Por fim, ele é capaz de reduzir a “inflamação crônica”, tipo de inflamação nociva ao nosso corpo e que está ligado a diversas doenças como diabetes, por exemplo. Lembra da “dieta cetogenica”? Ambos reduzem a inflamação agindo da mesma forma, baixando a proteína C reativa no sangue, um marcador inflamatório.

Como vimos, o Whey Protein tem diversas utilidades e pode fazer parte de uma alimentação saudável, tanto para praticantes de atividades físicas quanto para pessoas que desejam ter mais saúde!

Vale lembrar sempre da individualidade biológica de cada pessoa, e, portanto, o Whey Protein não é para todos, especialmente para quem tem intolerância a lactose por conter este açúcar em pequenas quantidades mesmo na versão isolada. Consulte um nutricionista capacitado para obter orientação antes de iniciar o uso de qualquer suplemento.

Leonardo Pinheiro
leonardovpinheiro@gmail.com

Leonardo Pinheiro, graduando em Nutrição, no momento estagiando na área hospitalar. Apaixonado pela boa nutrição uma vez que acredita que através dela podemos afastar e prevenir qualquer problema de saúde, além de conquistar uma vida plena com bem-estar. Praticante de esportes desde pequeno, iniciando no futsal e passando por handebol e futebol de areia, foi na musculação que se fascinou por enxergar a necessidade de uma boa alimentação para alcançar seus objetivos na academia, assim como qualquer outro esporte. Esse fascínio alimenta uma vontade incansável de adquirir mais conhecimento para ajudar todos aqueles que desejam realmente, viver!

0 comentários

Comente aqui